A riqueza dos pequenos.

Última atualização foi dia

Tempo estimado da leitura: 6 minuto(s)

Incentivar o cliente a fazer compras perto de casa, fortalecer a economia do seu bairro e estimular o crescimento de pequenos negócios em sua região.

Esses são alguns dos objetivos do Movimento Compre do Pequeno Negócio, promovido pelo Sebrae no ano de 2016.

Em tempos nunca antes vividos por esta geração, é possível descobrir oportunidades no seu próprio bairro.

A solução proposta pelo SEBRAE foi uma premonição de solução mais viável para o momento que estamos passando.

 

Cabe destacar que:

  • Existe uma grupo social que foi muito prejudicado pela “orientação” da quarentena. É o grupo que compra todo dia. São pessoas que compram todos os dias produtos para revender, e do pouco que sobra, compram todos os dias produtos que necessitam para viver.
  • Este grupo não tem as mesmas linhas de crédito, pontos comerciais, distribuição de seus produtos através de app.

No meu bairro só tem gente “pior” do que eu, como vou vender para eles?

Isto é um engano causado por um preconceito.

Estas pessoas tem sonhos e aspirações e o que elas não tem é oportunidade.

Mas o fato é que existe riqueza neste grupo.

Se uma nota de real de qualquer valor for deixada na rua, certamente não ficará lá por muito tempo. Se existir uma nota de real verdadeiramente jogada na rua, ela não ficará lá por muito tempo.

Segurança biológica e inovação

São palavras-chave neste momento e se você consegue criar esta sinergia e ainda ajudar o próximo; vale a pena tentar.

O que as pessoas precisam, como elas podem pagar, como você poderá entregar???

Pessoas que compram por dia, compram pouco e compram TODOS OS DIAS.

Imagine a pessoa que você atendeu com sua necessidade satisfeita e com a certeza que será atendido no dia seguinte: esta pessoa começa a sonhar, torcerá por você, talvez até empreenda e trabalhará gerando renda.

Foque no volume. Não consegue atender a todos?  Troque o trabalho de alguém por renda!

Crie neste grupo o poder de compra.

Negocie com produtores do seu bairro (setor aqui em Goiânia) e transforme esta riqueza em potencial em riqueza em movimento.

Os consumidores com poucos recursos são mais abertos a experimentação de novos produtos e serviços. Formate aspirações, facilite o acesso e crie soluções.

Lembre-se que neste grupo a propaganda é boca-a-boca e em tempos de coronavirus, é muito mais poderosa.

Sobre o autor

Cafezista
Descobrindo os cafés de Goiânia. Siga-me, participe, compartilhe!

Faça o primeiro comentário a "A riqueza dos pequenos."

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: